Place is security, space is freedom: we are attached to the one and long for the other.

Yi-Fu Tuan

Apesar de partir da máxima de Yi-Fu Tuan, esta obra não procura necessariamente desafiar as noções de lugar e espaço, mas sim as ideias de movimento, fragilidade, perigo e intimidade. Avançando com a imagem das linhas das mãos como mapas, damo-nos conta de que o corpo é, em simultâneo, topos e espaço multi-tópico. Das possibilidades de movimento do corpo, evidencia-se o das mãos, possibilitando uma reflexão em torno do toque entre as mãos re-cortadas e expostas e as dos visitantes. Embora as mãos destes últimos sugiram a manipulação das primeiras, as mãos expostas não são inocentes. Ao ser escolhido o vidro como material privilegiado para os blocos que compõem a obra, bem como para a superfície que as suporta, essas mãos acarretam consigo a possibilidade de corte. O da imagem, que provoca a relação de intimidade entre obra e visitante, e aquele que deriva da vontade de re-mexer os fragmentos apresentados, o da carne através do vidro.


Créditos Fotografias: Bruno Martins [http://www.brunomartins.pt/]


In > TACTO/CONTACTO > Exposição de Mail Art @ Leituria 21-05 a 16-06-2016 ["exposição de um acervo de obras de mail art dedicadas ao tema da tactilidade e apresentação de um projecto de ciberliteratura acompanhada de uma performance poética criada para a ocasião. Curadoria de Diogo Marques e Carolina Martins. + info @ https://www.facebook.com/events/906687829442035/]


 

tacto-contacto


 Outro trabalhos de Carolina Martins no Arquivo Digital da PO.EX >